Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

PLAYMOBLOG

Estas pequenas figuras foram os heróis da minha infância. Os clicks valeram-me horas de brincadeiras partilhadas com os amigos lá da rua. Estiveram vários anos encaixotados. Hoje são um legado para a minha filha.

PLAYMOBLOG

Estas pequenas figuras foram os heróis da minha infância. Os clicks valeram-me horas de brincadeiras partilhadas com os amigos lá da rua. Estiveram vários anos encaixotados. Hoje são um legado para a minha filha.

A velha estação

Eu até me envergonha de vir para aqui. Está tudo escangalhado e ninguém toma conta disto. 

Venho só para trazer um lanchinho ao meu Manel, que o comboio pára aqui alguns minutos e sempre ele leva o farnel fresco para o resto do dia.

Faço apenas aquilo que a minha mãe fazia pelo meu pai. Maquinista de profissão, o meu pai calcorreou esta linha para trás e para a frente montado nestes cavalos a vapor e a minha mãezinha, fazia questão de lhe trazer a cesta recheada de carinho para que o dia corresse melhor. 

 

Hoje é a minha vez de fazer o mesmo pelo meu marido, que foi aprendiz do meu pai, e é agora ele que segura as rédeas destas máquinas fogosas. Mas isto é uma tristeza. Quando eu era garota, a estação estava reluzente e a plataforma cheia de gente. Hoje em dia, é o que se vê. Está tudo a cair e não fossem os poucos estudantes a pisarem a plataforma, isto já estava para aqui cheio de ervas e nem se via o chão.

 

Diz-se que vêm para aí umas máquinas novas, mais modernas e que assim talvez as pessoas voltem a andar de comboio. Eu tenho as minhas dúvidas, mas se elas vierem, faço questão de as experimentar. Eu e o meu Manel, que, se Deus quiser, se vai reformar para o mês que vem. 

 

 

O dispenseiro

Samuel é o dispenseiro real. Tem na sua posse as chaves das várias despensas do castelo e gere o seu conteúdo com muito rigor.

Tem que ter um cuidado especial com a adega. Mal se descuida, há sempre algum soldado de vigia,que aproveita a distração para mergulhar a cabeça nos barris e degustar o vinho destinado á corte.

 

 

Uma vez encontrou dois soldados perdidos de bêbados fechados na adega, pois tinham bebido daquele vinho como bebem o sumo de uva que o taberneiro vende na aldeia e ficaram de tal modo transtornados que confundiram-se ao sair e trancaram-se a eles mesmos na adega.

 

Hoje a visita à adega serve para avaliar o stock existente. Não tarda nada será tempo de fazer novo vinho e Samuel veio verificar que encomenda deve fazer. As recepções no salão principal não têm sido assim tantas e só existe mais um local onde ele é consumido: os aposentos reais. Devem estar a decorrer algumas recepções especiais, para ser consumido tanto vinho num local tão recatado!

 

Vida de princesa...

Acham que estou bem? Não sei estes serão os sapatos mais adequados para ir assistir ao torneio... Parece que nunca tenho roupa suficiente...Tenho que pedir à costureira, ao joalheiro e ao sapateiro que deêm uma vista de olhos no meu guarda-roupa. Aquelas mais de vinte arcas que para ali estão já precisam de uma selecção. Se quiserem podem depois ficar com algumas peças que deixarei de usar.

 

Adiante, esta tiara, se bem que condiz com o ceptro, já está tão fora de moda...e a cor, por Deus, isto já não se vê há anos. Que ideia esta da mamã querer que use as jóias da vóvó. Vou fazer uma figura ridícula. Os filhos dos lordes do reino vão-me achar uma piroseira. Não sei como a mamã quer que eu arranje um pretendente nesta figura. Eles vão fugir a sete pés!

 

 

 

Escola Naval #4

Pausa nos afazeres escolares.

Os cadetes reúnem-se na taberna ao princípio da tarde. A manhã foi passada no meio dos lençóis num verdadeiro ócio, aproveitando para se rirem da pilha de livros de estudo arrumados num canto e que serão devolvidos à biblioteca. Em breve terão que trazer os livros do próximo semestre, mas para já, vivem-se momentos de descontração, almoços tardios e aproveita-se para pôr o sono em dia.

 

Hoje escolheram a "Maré Alta", uma taberna que fica no cais, mas que nas traseiras tem um pequeno jardim, que isto de andar sempre com os olhos postos do mar, ás vezes enjoa. os brindes sucedem-se: aos êxitos académicos que lhs permitiram passar para o semestre seguinte, ao navio que irão comandar um dia, aos tesouros que irão transportar, aos piratas que irão abordar.