Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

PLAYMOBLOG

Estas pequenas figuras foram os heróis da minha infância. Os clicks valeram-me horas de brincadeiras partilhadas com os amigos lá da rua. Estiveram vários anos encaixotados. Hoje são um legado para a minha filha.

PLAYMOBLOG

Estas pequenas figuras foram os heróis da minha infância. Os clicks valeram-me horas de brincadeiras partilhadas com os amigos lá da rua. Estiveram vários anos encaixotados. Hoje são um legado para a minha filha.

Neve

Finalmente nevou! Parece algodão doce espalhado na rua!

À pressa, as crianças vestiram várias camadas de roupa e lá foram amontoar a neve caída, antes que o sol derretesse tudo. Não perderam tempo a discutir o que fazer: todos sabiam que havia um boneco de neve para montar e todos se lançaram ao trabalho.

O Pedro foi a casa buscar a vassoura e uma panela.

A Margarida tratou de arranjar dois paus.

O Rodrigo foi arranjar pás.

E a restante canalha tratou de juntar cada pedacinho de neve caída, para dar corpo ao boneco. Trabalharam afincadamente e em pouco tempo tinham recolhido neve suficiente para o tão desejado boneco.

Cada par de mãos ajudou a moldar o tronco e a cabeça da personagem e no fim, estavam orgulhosos do seu trabalho: tinham ajudado a nascer o "Floquitos"  nome proposto pela Rita e aprovado por unanimidade.

 

IMG_9604

 

Prendas inesperadas

O dia mal tinha amanhecido e já a Joana e o João, gémeos siameses à nascença engoliam à pressa o leite com chocolate e o pão com manteiga, para serem os primeiros a chegar ao parque. O Menino Jesus fora generoso. Tinham recebido de presente não as bicicletas da loja que ambos cobiçavam à meses, mas algo que os tinha deixado ainda mais contentes: o pai tinha passado as últimas semanas a restaurar o triciclo da mãe e o seu próprio kart de quando eles eram pequenos. Pintou-os das cores preferidas dos filhos: o triciclo para a Joana de amarelo e o kart de vermelho para o João.

Os olhos dos pequenos arregalaram-se ao verem aqueles presentes e estavam em pulgas para os irem mostrar para o parque. Mal podiam esperar para contar como o pai se escondera deles para trabalhar no seu projecto e como a mãe os tinha preparado para o caso de o Menino Jesus não conseguir trazer exactamente aquilo que eles tinham pedido.

Exultantes e garbosos passearam no parque a manhã toda. Todos quiseram experimentar o triciclo e o kart e todos tiveram direito a dar uma volta. O parque ficou cheio de risos e gritos coloridos, no dia de Natal.

IMG_9612

 

Hora de partir

É manhã cedo.O sol inunda o convés, aquecendo as costas do pessoal que a esta hora já leva algumas horas de trabalho. O dia começou ainda o sol não se levantara.O material de pesca está limpo e arrumado. Os mantimentos para alguns dias no mar estão carregados. A rota foi traçada de acordo com os dados meteorológicos mais recentes.

O "Stella Maris" está pronto para mais uma missão: regressar com o convés carregado de atum, bacalhau e espadarte. A boa disposição reina a bordo e as amarras são soltas ao som de velhas canções inventadas há muito por velhos lobos do mar há muito desaparecidos.

As crianças da vila, vieram vê-los partir e ficam no cais a acenar até os braços doerem e até o padre fez questão de os abençoar na partida. Todos esperam vê-los de regresso, daqui a uns dias, com a missão cumprida.

Bons ventos, Stella Maris!

 

IMG_9329

 

Confrontos na fortaleza

O Ruivo, o pirata mais conhecido das redondezas, conseguiu ultrapassar a guarda da fortaleza e está prestes a tomá-la. O objectivo? Simples, um valioso carregamento aguarda transporte para a sede império: milhares de dobrões e outros tantos quilos de chocolate, esperam a chegada da fragata "Esperanza", que tem por missão depositar nas mãos do rei riquezas que farão parte do dote da princesa, que em breve desposará um princípe árabe.

O Ruivo estudou bem a lição e a sua investida para já, está coroada de êxito. Os soldados ingleses estão em desvantagem numérica e estão surpreendidos por uma invectiva desta natureza ter chegado tão longe. Por outro lado, estão bem preparados, têm vantagem no poder bélico e conhecem bem o território onde a escaramuça está a decorrer.

O almirante saiu ele próprio de espada em riste e logo lhe calhou enfrentar o Ruivo. Ambos são homens com honra, astutos e fortes, com o mesmo objectivo: sair vitorioso desta contenda. O duelo é intenso e as espadas embatem uma na outra em golpes, contra-golpes e simulações. Visto daqui, parece que há um empate...

IMG_9192