Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

PLAYMOBLOG

Estas pequenas figuras foram os heróis da minha infância. Os clicks valeram-me horas de brincadeiras partilhadas com os amigos lá da rua. Estiveram vários anos encaixotados. Hoje são um legado para a minha filha.

PLAYMOBLOG

Estas pequenas figuras foram os heróis da minha infância. Os clicks valeram-me horas de brincadeiras partilhadas com os amigos lá da rua. Estiveram vários anos encaixotados. Hoje são um legado para a minha filha.

Jonas, o moleiro

A aldeia não fica longe do moinho do Jonas. Aliás, o percurso é até bastante agradável, pois pode fazer-se ao longo do rio. Este é o caminho preferido do burro Jeremias. Há tantos anos que o Jeremias transporta para a aldeia as sacas carregadinhas de farinha acabada de moer, que já sabe o caminho de cor. E se o deixarem, ele prefere o caminho junto ao rio, do que o caminho pela estrada.

 

A farinha vai directamente para as mãos da Elisa, a padeira da aldeia, que se encarrega de a trabalhar e de a transformar em pão e bolinhos deliciosos. Depois de descarregar a farinha, oferece ao Jeremias água fresca e palha abundante. Assim que termina a refeição, o Jeremias volta para o moinho, zurrando contente.

 

É frequente a Elisa ir visitar o Jonas ao seu moinho. Leva-lhe pão com queijo e uns bolinhos de erva-doce que sabe que ele gosta. Se ele tem tempo, sentam-se um pouco junto ao rio a saborear a pequena refeição. Se ele está atarefado, ela conta-lhe as notícias da aldeia e o sermão do padre e regressa pouco depois, deixando-o a trabalhar.

 

 

3 comentários

Comentar post