Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

PLAYMOBLOG

Estas pequenas figuras foram os heróis da minha infância. Os clicks valeram-me horas de brincadeiras partilhadas com os amigos lá da rua. Estiveram vários anos encaixotados. Hoje são um legado para a minha filha.

PLAYMOBLOG

Estas pequenas figuras foram os heróis da minha infância. Os clicks valeram-me horas de brincadeiras partilhadas com os amigos lá da rua. Estiveram vários anos encaixotados. Hoje são um legado para a minha filha.

Má sorte no deserto

É verdade que o deserto é adverso, e aqueles que arriscam demais e menosprezam o que por lá se passa, acabam muitas vezes em maus lençóis. Conheço inúmeras histórias de viajantes, aventureiros ou salteadores, que caíram nas armadilhas das criaturas que vivem no deserto e que fazem dele uma espécie de organismo vivo, com uma vontade muito particular.

 

Uma delas conta que um salteador de tesouros contratou 2 habitantes de um oásis longínquo e que os obrigou a escavar horas a fio sob o intenso sol do deserto. Os coitados estavam tão exaustos quando por fim descobriram o tesouro que encontraram, que nem se aperceberam da avidez mesquinha com que o seu carcereiro os empurrou para o lado e escavou com as próprias mãos o pouco que faltava.

 

Com o que nenhum deles contava era com a areia movediça que estava ali tão perto e onde o maléfico salteador ficou preso, mal deu os primeiros passos cantando vitória com o tesouro nas mãos. Mesmo que quisessem, os pobres prisioneiros não teriam forças para o retirar dali. por isso ali ficaram a vê-lo ser engolido pelo deserto enquanto gritava com todas as suas forças.