Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

PLAYMOBLOG

Estas pequenas figuras foram os heróis da minha infância. Os clicks valeram-me horas de brincadeiras partilhadas com os amigos lá da rua. Estiveram vários anos encaixotados. Hoje são um legado para a minha filha.

PLAYMOBLOG

Estas pequenas figuras foram os heróis da minha infância. Os clicks valeram-me horas de brincadeiras partilhadas com os amigos lá da rua. Estiveram vários anos encaixotados. Hoje são um legado para a minha filha.

Alberto e Samuel

IMG_2242

O Alberto e o Samuel são quase gémeos. São filhos de pais diferentes, mas nasceram no mesmo dia e moram no mesmo andar lá do prédio.

Os pais do Alberto mudaram-se para o andar em frente dos pais do Samuel e foi muito engraçado quando os dois barrigões de quase oito meses se encontraram uns para entrar e os outros para sair do elevador.

Rapidamente as duas mães criaram aquela proximidade tão especial que quem sabe o que é gerar uma nova vida e daí até perceberem que estavam quase com o mesmo tempo de gestação e que esperavam as duas um rapaz foi um instante.

As coincidências não pararam por aí, pois ambas se encontraram no hospital para a "hora pequenina" e o pessoal ao saber da história lá arranjou forma de os dois pequeninos que nasceram com poucas horas de diferença ficarem próximo um do outro.

Assim, os pequenotes acabaram a partilhar o berço frequentemente, no período que estiveram no hospital, e já sem surpresa, era vê-los adormecer tranquilamente próximo um do outro.

Hoje com 7 anos, são companheiros inseparáveis de brincadeiras. Têm gostos diferentes: um prefere os legos, outro os carrinhos. Um gosta da Madalena, outro da Maria. Um gosta de esparguete, o outro predere arroz. Mas apesar disso, têm uma estranha capacidade de se aceitarem um ao outro e de se entenderem. Não são gémeos, mas parecem.