Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

PLAYMOBLOG

Estas pequenas figuras foram os heróis da minha infância. Os clicks valeram-me horas de brincadeiras partilhadas com os amigos lá da rua. Estiveram vários anos encaixotados. Hoje são um legado para a minha filha.

PLAYMOBLOG

Estas pequenas figuras foram os heróis da minha infância. Os clicks valeram-me horas de brincadeiras partilhadas com os amigos lá da rua. Estiveram vários anos encaixotados. Hoje são um legado para a minha filha.

Amigos?

Acabaram-se as cabriolas e as brincadeiras à saída da escola!

Sob o olhar atento da Agente Rosadinha, as crianças atravessam a estrada em segurança e sem as traquinices do costume: não há corridas para ver quem chega primeiro ao outro lado, não há empurrões às meninas, não há gritos que distraem os automobilistas, não há bolas a rolar pelo chão ou pelo ar.

 

Aos poucos, a agente vai conhecendo a garotada e as suas patifarias: sabe que o João já andou à chapada ao Pedro por causa da Maria. Que a Rita e a Marta são as melhores amigas. Que o Marco tem uma paixoneta pela profesora. Nos primeiros dias os miúdos mal lhe falavam e preparam-lhe algumas partidas: um dia colocaram-lhe um sapo no bolso, noutro sujaram-na de tinta e chegaram a acertar-lhe com uma bola. Mas quando a Agente Rosadinha lhes mostrou como se jogava ao pião e ao espeta, tornou-se numa amiga.