Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

PLAYMOBLOG

Estas pequenas figuras foram os heróis da minha infância. Os clicks valeram-me horas de brincadeiras partilhadas com os amigos lá da rua. Estiveram vários anos encaixotados. Hoje são um legado para a minha filha.

PLAYMOBLOG

Estas pequenas figuras foram os heróis da minha infância. Os clicks valeram-me horas de brincadeiras partilhadas com os amigos lá da rua. Estiveram vários anos encaixotados. Hoje são um legado para a minha filha.

O acidente

IMG_5821

Endiabrado como ele só, o Ricardo é daqueles gaiatos que não pára um segundo quieto. É assim desde pequeno. Ainda mal sabia andar e já tentava o que não conseguia: trepar pelos baloiços mais altos, chegar às escadas mais altas, subir os montes mais acidentados. 

Já mais crescido descobriu primeiro o triciclo, depois a trotineta e finalmente a sua paixão: as bicicletas. Sempre destemido, galgava por todo o lado com a bicicleta. Escadas, declives, desníveis,... qualquer obstáculo era ultrapassado com a ajuda da bicicleta. E com a prática, o Ricardo foi ganhando confiança e arriscando cada ves mais.

Era certo e sabido que algum dia iria acontecer um acidente. Diziam os pais e diziam todos os vizinhos da rua. Mas isso não abrandava a vontade do Ricardo de se superar.

- Foi por muito pouco! - dizia ele aos bombeiros que o socorreram.

- Mas, estava mesmo quase! - respondia ele, quando eles lhe diziam que tinha que ter mais cuidado.

- Quando é que posso tirar isto? - perguntava ele à mãe, que torcia as mãos de nervosa, apontando para as ligaduras.

- Calma rapaz, ainda temos que ir ao hospital, verificar se não tens nada partido! - disse o bombeiro 

- Que seca! Mãe, levas a minha bicicleta para casa? E pedes ao pai para ver se não ficou nada partido? Quando chegar tenho que voltar a tentar! - disse o Ricardo enquanto os bombeiros o colocavam na ambulância.