Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

PLAYMOBLOG

Estas pequenas figuras foram os heróis da minha infância. Os clicks valeram-me horas de brincadeiras partilhadas com os amigos lá da rua. Estiveram vários anos encaixotados. Hoje são um legado para a minha filha.

PLAYMOBLOG

Estas pequenas figuras foram os heróis da minha infância. Os clicks valeram-me horas de brincadeiras partilhadas com os amigos lá da rua. Estiveram vários anos encaixotados. Hoje são um legado para a minha filha.

Zé Patilhas

IMG_0807

O plano foi seguido à risca: Zé Patilhas namorou semanas com a Menina Lu, funcionária do banco. Conquistou-a com palavras segredadas ao ouvido, enquanto comiam sorvete na quermesse da igreja. E a ideia era que ela o deixasse entrar certo dia no banco, já após o fecho. E ela deixou, tal como previsto. Apercebeu-se tarde, do seu erro, já quando Zé Patilhas abalava com o saco do dinheiro que deveria seguir para a cidade grande na diligência da manhã seguinte.

Zé Patilhas contava que a Menina Lu, envergonhada com a situação se remetesse ao silêncio e não o denunciasse. Enganou-se. A Menina Lu, reagiu com a calma daqueles a quem ferem de morte o coração. Seguiu-o astutamente, o suficiente para lhe conhecer o esconderijo e regressou para tudo expor ao xerife.

Dificilmente Zé Patilhas escapará desta. A velha mina, apesar de ser um bom esconderijo, tem apenas uma saída. E é o xerife que a guarda. O Xerife e a Menina Lu, que exibe ao peito um distintivo de ajudante de xerife temporário.