Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

PLAYMOBLOG

Estas pequenas figuras foram os heróis da minha infância. Os clicks valeram-me horas de brincadeiras partilhadas com os amigos lá da rua. Estiveram vários anos encaixotados. Hoje são um legado para a minha filha.

PLAYMOBLOG

Estas pequenas figuras foram os heróis da minha infância. Os clicks valeram-me horas de brincadeiras partilhadas com os amigos lá da rua. Estiveram vários anos encaixotados. Hoje são um legado para a minha filha.

Organização

Não me considero uma coleccionadora. Longe disso. Gosto demais dos meus playmobil, para os ter sempre guardados. Gosto de lhes mexer e imaginar cenários para eles.

Por isso, uma das minhas dificuldades é a arrumação, de modo a que estejam arrumados, mas muito à mão de semear e que não dêem trabalho a desempacotar.

Por uma questão de espaço, optei por comprar 4 caixas grandes e colocar tudo lá dentro, separado da seguinte forma:

- O tema medieval (cavaleiros e castelo) está concentrado numa caixa só e as peças mais pequenas (acessórios e figuras) estão em caixas mais pequenas. Já outras figuras que uso para o povo estão dentro de um saco de plástico numa outra caixa;

IMG_0815

- As peças maiores (barcos e carros) estão noutra caixa grande;

- As figuras estão noutra caixa, agrupadas (em caixas mais pequenas ou sacos de plástico) por temas: crianças, piratas, western, cidade,...), assim como os acessórios maiores: cavalos, árvores, bicicletas, triciclos, animais,...

IMG_0813

- Optei ainda por colocar os acessórios e peças mais pequenas numa pequena caixa com gavetas (pistolas, espadas, espingardas, fardos de palha, ferramentas, barris,...).

IMG_0816

No entanto, não estou completamente satisfeita com esta arrumação. É preciso abrir caixas e caixinhas cada vez que quero criar um cenário. E o mais chato é voltar a arrumar tudo outra vez... Alguém tem outras ideias?

Os 80 anos da avó

IMG_0811

A avó fez hoje 80 anos. É um dia de festa, claro!

Depois de um almoço simples, a família passou a tarde tranquilamente no parque. O neto mais pequenito ainda não alinha em grandes festarolas e como o dia estava tão bonito, todos concordaram que seria uma excelente ideia.

Os netos mais velhos brincaram às escondidas, correram e andaram de baloiço até se fartarem. Os pais, aproveitaram a soneca do bebé, para se esticarem um pouco na relva e a avó deliciou-se a velar o sono do pequenito.

Esta é uma avó especial. Esta avó deixou a escola quando terminou a 4ª classe e está agora a terminar o 12º ano. Tem até uma conta no instagram onde vai dando conta da sua vida de estudante. Senta-se entre os gaiatos, sempre educada e atenta e contribuiu para que a turma algo irrequieta, se tornasse mais calma e um pouco mais obediente. É verdade que passa alguns intervalos sozinha, mas ela diz que um livro é uma excelente companhia e que além do mais, às vezes falta-lhe a paciência para algumas tontices da jventude. 

Falta pouco mais de um mês para terminar a escola e todos esperam uma nova festa nesse dia.

 

Mais uma caixa azul #2

Em Dezembro do ano passado, decidi-me a fazer uma encomenda no site da playmobil. Já o tinha feito há mais de um ano e tinha corrido tudo bem, por isso resolvi fazê-lo outra vez.

Encomendei 4 sets: 

- SET 4890 (Pai Natal e boneco de neve)

- SET 7879 (Líder romano)

- SET 6278 (2 Cowboys e cowgirl)

- SET 5408 (Cavaleiro e lobo)

 

Ao abrir a encomenda verifiquei que não vinha o set 6278, mas que vinha o SET 6276 (3 Soldados Confederados). Como o número do set é parecido e o preço era o mesmo, pensei que tivesse sido engano. Preenchi o formulário que vinha com a encomenda e devolvi o set, pois não tinha o mínimo interesse em ficar com os confederados. Responderam por mail, passado pouco tempo, a informar que o set que queria não estava disponível e enviavam um formulário que deveria preencher para que fosse reembolsada. Novamente passado pouco tempo, informaram-me também por mail, que tinham recebido o formulário devidamente preenchido e que em breve me iriam responder... até hoje.

Pelos vistos devia ter ficado com os confederados... 

Guarda de honra

  IMG_0615

Hoje o castelo está vestido de gala. Guinevere, visitará o reino e muito provavelmente serão acertados os pormenores do seu casamento com o Rei Artur. O rei está exultante e supervisionou ele próprio a confecção do jantar, assistiu aos ensaios dos bobos e passou revista aos seus cavaleiros, verificando se as suas armaduras estavam bem brilhantes.

Merlin, ciranda por ali, resmungando que não concorda com este casamento. Mas é incapaz de vergar a vontade do rei. Ele está apaixonado.

Desde cedo que o castelo tem a guarda de honra à porta, não vá Guinevere aparecer antes do esperado. Os estantartes foram lavados e engomados e ondulam ao vento, mostrando a todos as armas do Rei Artur. As janelas e postigos do castelo foram abertos de par em par, para arejar e foram espalhados raminhos de rosmaninho pelos corredores, para dar ao castelo um ar confortável e caseiro. Tudo está a ser feito para que Guinevere se sinta bem e feliz.

Percival e Kay

IMG_0620

Percival e Kay são primos. As sua primeiras espadas foram de madeira, construídas pelas próprias mãos e que foram sendo melhoradas e aperfeiçoadas à medida que cresciam. Ardia no coração de ambos a vontade de construir uma terra mais justa. Os seus pais trabalhavam no campo de sol a sol, praticamente sem dias de descanso. Os impostos reias além de injustos eram insuportavelmente pesados e quase todas as famílias viviam no limiar da pobreza.

Desde que o Rei Artur tomara o seu lugar no trono, as coisas começaram a mudar um pouco e dizia-se que escolhera alguns cavaleiros de confiança e que os enviava pelo reino fora, para que terminassem com as injustiças sobre o povo. O rei acreditava que se o povo estivesse feliz, o reino seria muito mais próspero.

Percival e Kay trabalharam com esforço e adquiriram as suas espadas. Treinaram para ser cavaleiros e hoje partem, para depositarem aos pés do rei as suas espadas. Pretendem colocar-se ao serviço do bem,da justiça e da honra. Sonham ser cavaleiros da Távola Redonda!

O plano

IMG_0545

 

Sopra uma brisa quente do mar.O sol está alto, cobrindo a terra de um manto dourado e reluzente.

A legião descansa como pode, em sombras improvisadas, procurando não gastar energia desnecessariamente. Não se ouve nem um bater de asas em redor do acampamento. Dir-se-ia que alguém tinha feito "pause" na vida do planeta.

No entanto, um  pouco afastado dali, um grupo de estrategas não se pode dar ao luxo de descansar agora. São os responsáveis pela operação militar que se desenrolará mais logo, a coberto da noite. Estão de volta de um mapa recentemente actualizado por um batedor e discutem a melhor táctica a aplicar.

Até agora a que reúne mais consenso é a de atravessar o estreito por mar, de madrugada e atacar a aldeia aos primeiros raios da aurora. Neste momento, a principal dificuldade é mesmo o calor estonteante  que se faz sentir, pelo que esta seria a melhor forma de potenciar a energia dos legionários. No entanto, os aldeãos que têm pela frente são famosos pela sua tenacidade. São guerreiros ferozes e estão habituados a uma vida dura, pois a sua aldeia tem sido sistematicamente atacada pelo império. Por esta altura já devem ter notado a presença da legião, pelo que qualquer que seja o plano de ataque, este tem que ser posto em marcha muito em breve.

Mais uma caixa azul #1

Arranca hoje a rubrica Mais uma caixa azul. Provavelmente não será a rubrica mais animada, já que a capacidade de investimento não é a melhor, mas ainda assim, acho que é capaz de ter pernas para andar. O tempo o dirá.

Vamos a isto então.

As mais recentes aquisições foram o SET 4783 (Pirata com cofre do tesouro) de  e o SET 4779 (Pescador). Eu avisei que a capacidade de investimento era pouca, não avisei?

Pois bem, o set 4783 comprei-o depois de uma série de noites mal dormidas à custa de uns dentes a nascer da minha pimpolha de 1 ano, em que precisava desesperadamente de um mimnho para mim. Há gajas que compram sapatos, eu compro playmobil, ora então. Já o utilizei aqui.

O set 4779 comprei-o como prenda para mim mesma no Dia da Mãe. Há mães que se oferecem massagens no spa, já eu... compro playmobil, como já perceberam. Este set está ainda embalado e dentro da caixa, aguardando ser trazido para as luzes da ribalta.

Zacarias, o produtor de vinho

Todos os anos o Zacarias abastece a adega do rei com o seu afamado vinho. É o preferido da corte e Sua Alteza reserva-o para os momentos verdadeiramente especiais, como o feriado do padroeiro do reino, ou quando recebe delegações estrangeiras que venham negociar terras, bens, serviços ou casamentos. 

Diz-se aliás que foi com a ajuda deste vinho que o rei conseguiu finalmente que um importante aliado casasse o seu filho com a sua filha do meio, que devia um pouco à beleza. Assim, depois de saborearem algum vinho e depois de terem escutado os jograis da corte, eis que o Duque concorda com o casamento. Desde essa altura que o rei enche anualmente a sua adega.

Nesse dia, Zacarias veste o seu melhor manto, pois sabe que, após entregue o vinho e este ser provado, será recebido na cozinha real, podendo-se servir das iguarias que dali saem directamente para a mesa do rei. 

Zacarias delicia-se com as fogaças e com a carne de caça que aqui são cozinhadas divinalmente, mas a cerveja e o leite prefere os lá de casa, que têm um sabor mais intenso e mais reconfortante. 

IMG_0603

Pescaria

Todos os sábados, Zacarias troca o fato e a gravata obrigatórios de um consultor financeiro, por uma roupa desportiva a roçar o andrajoso, pega na cana de pesca e está pronto para a pescaria. Não raras vezes, anda alguns quilómetros e trepa a rochas íngremes qual cabra montês, só para encontrar os melhores lugares para apanhar o melhor peixe fresquinho. 

Se regressa de balde cheio, sente uma energia máscula e primitiva a percorrer-lhe todo o corpo,na certeza de que é capaz de se alimentar sozinho e ainda abastecer ocongelador para o resto da família.

Se em dias de má sorte, o balde não lhe pesa nas mãos, traz no corpo a paz de quem tem a noção de que muito mais há para descobrir da Vida, do que o corre-corre do dia-a-dia nos faz crer. Sim, o estudo intenso da Natureza lembra-nos que o importante não é ultrapassar o maior número de carros na auto-estrada, nem escrever o maior número de relatórios, mas antes, o propósito da vida é ser Feliz, ajudando os outros a serem felizes também.

 

IMG_0622