Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

PLAYMOBLOG

Estas pequenas figuras foram os heróis da minha infância. Os clicks valeram-me horas de brincadeiras partilhadas com os amigos lá da rua. Estiveram vários anos encaixotados. Hoje são um legado para a minha filha.

PLAYMOBLOG

Estas pequenas figuras foram os heróis da minha infância. Os clicks valeram-me horas de brincadeiras partilhadas com os amigos lá da rua. Estiveram vários anos encaixotados. Hoje são um legado para a minha filha.

O acidente

IMG_5821

Endiabrado como ele só, o Ricardo é daqueles gaiatos que não pára um segundo quieto. É assim desde pequeno. Ainda mal sabia andar e já tentava o que não conseguia: trepar pelos baloiços mais altos, chegar às escadas mais altas, subir os montes mais acidentados. 

Já mais crescido descobriu primeiro o triciclo, depois a trotineta e finalmente a sua paixão: as bicicletas. Sempre destemido, galgava por todo o lado com a bicicleta. Escadas, declives, desníveis,... qualquer obstáculo era ultrapassado com a ajuda da bicicleta. E com a prática, o Ricardo foi ganhando confiança e arriscando cada ves mais.

Era certo e sabido que algum dia iria acontecer um acidente. Diziam os pais e diziam todos os vizinhos da rua. Mas isso não abrandava a vontade do Ricardo de se superar.

- Foi por muito pouco! - dizia ele aos bombeiros que o socorreram.

- Mas, estava mesmo quase! - respondia ele, quando eles lhe diziam que tinha que ter mais cuidado.

- Quando é que posso tirar isto? - perguntava ele à mãe, que torcia as mãos de nervosa, apontando para as ligaduras.

- Calma rapaz, ainda temos que ir ao hospital, verificar se não tens nada partido! - disse o bombeiro 

- Que seca! Mãe, levas a minha bicicleta para casa? E pedes ao pai para ver se não ficou nada partido? Quando chegar tenho que voltar a tentar! - disse o Ricardo enquanto os bombeiros o colocavam na ambulância. 

Prisão do cavaleiro

 IMG_5799 

A velha torre da floresta é a masmorra do reino. Escondida bem no coração da floresta, as suas entranhas são escuras, húmidas e fétidas e estão carregadas de malfeitores, pequenos ladrões e assassinos. Pelas suas paredes de pedra escorrem fios de água sem parar, como se a própria prisão se sentisse triste com o seu destino.

Há vários dias que numa das suas celas está um dos cavaleiros do reino, que desgraçadamente se envolveu com dois bandidos que o incriminaram de vários roubos. Os seus companheiros têm sido incansáveis e finalmente conseguiram provar que tudo não passou de uma traição e que o seu amigo é inocente.

Finalmente hoje, os cavaleiros trazem autorização para a libertação do seu companheiro de armas. Trazem roupa lavada, comida e sobretudo uma grande alegria no coração. Mal podem esperar para irem todos juntos beber uma caneca de cerveja.

Resgate #2 | Set3456 Ambulância (Parte 2)

 20180104_131138

20180107_181829

Adquiri há pouco tempo o set3456, como contei aqui.

O desafio maior, achei eu, seria encontrar os autocolantes originais. Por isso, de vez em quando lá percorria eu as galerias do ebay, até os encontrar!

Nem queria acreditar, mas a verdade é que já os tenho comigo e o resultado final ficou só espectacular!

Só falta escrever a próxima história... isso e os outros pequenos acessórios que faltam ;)

Armas

IMG_5503

Num recanto discreto do mercado, contrariamente às restantes bancas, negoceia-se de forma discreta e em voz baixa. O motivo: compram-se armas. 

Aqui, no mercado de uma grande cidade, já é raro fazer negócios deste tipo. São poucos os que as procuram e quem as compra é inclusivamente olhado de soslaio.

Os principais clientes desta mercadoria, são os tuaregues que raramente são vistos por aqui e que passam a maior parte do seu tempo embrenhados no deserto, dirigindo caravanas, ou trabalhando como mercenários em escaramuças entre tribos do deserto profundo.

À passagem dos tuaregues, quase todos se desviam, como se simplesmente tocar nas suas vestes fosse sinónimo de alguma maldição. A verdade é que a sua pele particularmente escura, assim como as suas roupas negras esvoaçantes e as armas que trazem consigo e que não receiam mostrar, provoca na população um sentimento de temor e insegurança.

À sua passagem, ouve-se não só o roçagar das suas vestes, mas um murmúrio de todos quantos sussurram, comentando o motivo de tal presença num mercado sofisticado e evoluído.

Na verdade, os tuaregues emanam uma aura de mistério, aventura e risco. Sem confessarem, muitos são aqueles que têm curiosidade perante este estilo de vida meio obscuro e clandestino.

Windsurf: Primeira aula

IMG_5470

As aulas de windsurf começaram hoje. Desde pequeno que o Pedro é frequentador das águas calmas da baía. Começou a chapinhar nas poças, depois atreveu-se a mergulhar do cais, atravessou a baía a nado. Experimentou a vela, a canoagem, o mergulho, o kite surf e o stand-up paddel, mas a sua paixão é o windsurf.

Hoje, depois de vários anos a dominar a técnica, inaugurou as primeiras aulas de windsurf na baía. A Casa dos Pescadores, colectividade local, apoiou a sua ideia e arranjou algumas pranchas e velas para os principiantes.

O Pedro espera transmitir a sua paixão aos alunos e quem sabe organizar os distritais do próximo ano e até ter algum dos seus alunos nos primeiros lugares! 

Sucesso!

IMG_5591

Jane dá saltos de contente com o produto do último roubo. Por uma vez na vida, o Ben e o Frank cumpriram detalhadamente o plano que ela delineara e o resultado está à vista: jóias para ela, dinheiro vivo para eles. Todos saíram a ganhar.

Diga-se de passagem que o cérebro das operações sempre foi Jane. É ela que escolhe os alvos e os estuda. É ela que traça os planos, que pensa nos detalhes e pormenores.

O Ben e o Frank são os executores, não vale a pena pedir-lhes mais do que isso. Força bruta é com eles e por isso já tantas vezes arruinaram inúmeros planos, porque não cumpriram todos os detalhes definidos por Jane.

Mas desta vez o êxito foi total: eles renderam-se e submeteram-se por fim à vontade de Jane, obedecendo-lhe em tudo. Ela conduziu-os de perto, com mão de ferro, esbofeteando-os até, sempre que se enganavam a repetir o plano definido.

Hoje os olhos de Jane brilham de triunfo e até se deu ao luxo de beijar cada um dos seus companheiros, a quem despreza, surpreendida pelo seu sucesso.