Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

PLAYMOBLOG

Estas pequenas figuras foram os heróis da minha infância. Os clicks valeram-me horas de brincadeiras partilhadas com os amigos lá da rua. Estiveram vários anos encaixotados. Hoje são um legado para a minha filha.

PLAYMOBLOG

Estas pequenas figuras foram os heróis da minha infância. Os clicks valeram-me horas de brincadeiras partilhadas com os amigos lá da rua. Estiveram vários anos encaixotados. Hoje são um legado para a minha filha.

O peixe mais saboroso | Tastiest fish

IMG_5462

Nas águas frias e cristalinas do Rio Azul encontra-se o peixe mais suculento da região. Apesar do nome, Urso-Distraído sabe melhor do que ninguém o troço do rio para os pescar. Sai cedo pela manhã. Mal o sol se começou a espreguiçar e já está ele a saltar para dentro da sua canoa. Tem ainda um bom bocado para remar, até que por fim chega a uma parte do rio, mais baixa, cheia de pequenas pedras que formam pequenas grutas e reentrâncias. É aí que o peixe se esconde e abriga,  descansa e se reproduz. E onde a pesca é ainda abundante.

Noutras zonas do rio, a chegada dos homens sedentos de ouro, turvou a água e transformou a corrente límpida numa torrente de lama e detritos, assustando os peixes, matando-os e obrigando-os a fugir.

Por isso, Urso-Distraído não se ilude com a abundância desta parte do rio e pesca apenas o suficiente para si e para a sua tribo, ciente que o peixe em breve escasseará.

Ao chegar, o peixe é temperado com as ervas frescas acabadas de apanhar por Andorinha-Sorridente, que o sabe cozinhar como ninguém. O cheiro é intenso e delicioso. Não tarda que se espalhe e que o resto da tribo se aproxime para tomar a sua refeição.

 

In the calm crystal waters of Blue River is where you can find the tastiest fish. Despite his name, Distracted-Bear, knows better than anyone where to fish them. He leaves early in the morning: the sun is still stretching out it's rays, and he is already jumping in he´s canoe. He rows a while long, until he reach to a part of the river that as a sandbank, with small hollows and recessions. It's there the the fish hides itself to rest, to take shelter and reproduces. Here is where the abundance is.

In some other parts of the river, the arrival of men, greedy for goal, turned the crystal waters into a turbid tide of mud and debris, scaring the fish and killing it.

As for, Distracted-Bear only catches only the enough for him and his family. He knows that he as to be carefull, or else, soon there will be no more fish.

Smiley-Swallow prepares the fresh fish with some spicies, that is the most talented cooker. The fish smells delicious. In no time the rest of the tribe is here to taste the magnificent fish.

O totem novo | A new totem pole

20170719_195545

 Kayke tem em mãos uma tarefa árdua: daqui a alguns dias celebrar-se-á a festa das nove luas e a tribo ainda não tem totem, fruto de um fogo florestal que deflagrou e que inclusivamente destruiu parte do acampamento.

A tribo depositou em Kayke a responsabilidade de talhar um novo totem, reconhecendo a sua tremenda habilidade. É uma honra do mais alto nível e ele não quer defraudar as expectativas de todos.

Primeiro foi preciso encontrar a árvore certa: o tamanho em primeiro lugar e em segundo a maciez da madeira, para se poder trabalhar.

Encontrada a àrvore, foi preciso consultar os anciãos e escolher com eles os símbolos a entalhar, representativos da história da tribo: o grande chefe Águia Silenciosa, que arrancou escalpes em grande número e que defendeu os territórios da tribo desde tenra idade, o feiticeiro Raoni que salvou a tribo de uma doença particularmente mortífera e claro Anahí, a índia mais bela e que originara a maior descendência da tribo, entre tantos outros feitos.

O trabalho corre bem a Kayke. Está certo que completará a sua tarefa e que a tribo erguerá novamente o seu totem na noite de lua cheia do festival das nove luas.

 

Kayke has in his hands a hard task: in a few days, it will take place the feast of the nine moons. However, the tribe lost it's totem pole in a forest fire, that also consumed a part of the camp. So, the tribe chose Kayke to carve a new one, trusting in his amazing skills. It's an honor for him and he doesn't want to let down the tribe elders.

First, he need to find the right tree: he carefully chose it's size and the softness of the wood, so it can be properly carved. Then he gathered with the elders to choose the simbols to carve: the big chief Silent Eagle, that as been fighting for the tribe's rights since he was a small man; sourcerer Raoni, that saved the tribe from a strange disease and of course, beautiful Ahoni, the women that contributed with more children to the tribe.

After this, Kayke finally started his job, and it's going well. He is certain that he will complete the task in time and that the tribe will put up again it's totem pole, on the full moon night of the feast.

A poção

 IMG_2468

Ao pôr-do-sol, decorre a preparação da poção que os novos guerreiros da tribo irão tomar, na cerimónia que marca a sua passagem de meninos a homens.

Manda a tradição que a mesma seja preparada por uma jovem rapariga, já mulher, mas virgem, e este ano a escolha recaiu sobre Araci, que quer dizer Estrela d'Alva. Araci nasceu precisamente quando Vénus despontou no céu e logo o feiticeiro da tribo o assumiu como um excelente presságio.

Os ingredientes da poção devem ser o mais frescos possíveis, por isso, Ibiajara, cujo nome significa Cavaleiro do Planalto, está encarregue de ir onde for preciso buscar cada produto que Araci lhe pedir.

Todos estão em silêncio, excepto Itaji, o feiticeiro da tribo, que supervisiona cada momento e vai murmurando os seu feitiços, rezas e cantinelas, para que a poção desempenhe o seu papel mais logo, quando a noite cair.

Seguindo a pista

Milhafre-Veloz tem a árdua missão de encontrar água para a tribo. Aestação seca já vai adiantada e as reservas existentes nos locais habituais começa a escassear. Esta tarefa é de extrema importância para a tribo, pois se não for encontrada água em breve, a tribo terá que se deslocar para um novo território com mais recursos, e isso traz sempre conflitos, quer com outras tribos,quer com o homem branco.

Por isso, todos os anos MIlhafre-Veloz, que tem vindo a apurar a sua técnica, sabe que assim que a água começa a escassear, ele tem que partir e encontrar nas proximidades esse recurso tão precioso.

Uma das técnicas utilizadas, é seguir a pista de alguns animais, que mais tarde ou mais cedo também precisam de saciar a sede. É isso que Milhafre-Veloz está a fazer: olhos postos no chão,analisando cada pequeno indício que lhe possa indicar o trilho ulizado por qualquer animal até à água.

 

Paz?

Não foi fácil chegar aqui.As tréguas obrigam a muitas cedências de parte a parte e entre orgulhos feridos e convicção de ser dono da razão, nem sempe facilitam as coisas. Houve perdas de ambos os lados: de um, muitos escalpes de soldados encontram-se agora pendurados à cintura dos índios mais corajosos e aguerridos; do outro, outros tantos índios estropiados pelas armas de fogo.

Não tendo sido fáceis as negociações entre Grande-Pena-Branca, o chefe índio e o comandante Jack Russel, foram feitos alguns progressos que permitem dar descanso a ambas as partes e a completar alguns rituais que satisfaçam ambas as partes: se por um lado fumar o cachimbo da paz é fundamental para a tribo, a assinatura de uns pápeis é vital para o comandante.

Assim e como prova de boa vontade entre as partes, os soldados abandonaram uma área junto ao rio, importantíssima para o abastecimento de água da tribo e os índios deram em troca vinte cavalos, criados e treinados por eles. Por agora, respira-se a paz!

 

Conselho índio

A chegada da Primavera traz consigo a realização do grande conselho índio.

A tribo reúne-se para decidir algumas questões importantes:

- É preciso levantar o acampamento de Inverno e definir o local do primeiro acampamento da Primavera;

- As provisões escasseiam e é urgente repô-las;

- É importante também debater as questões ligadas à defesa da tribo, pois a cidade dos brancos tem crescido a olhos vistos e já há várias estradas a atravesar território índio;

- As crianças da tribo precisam de um novo tutor, para que possam aprender mais e crescer fortes em força e sabedoria índia.

Este é pois um momento particularmente importante na vida da tribo, por isso, antes de começarem os trabalhos, o grande feiticeiro executa um antiquíssimo ritual, sob a égide da águia-real, totem da tribo, para que tomem as melhores decisões.

 

Quase na Primavera

Não tarda, a Primavera chegará e o gelo que cobre o rio desaparecerá sob o calor da nova estação. 

Em breve a tribo poderá pescar novamente e abandonar por mais uns meses a dieta de peixe fumado a que agora estão limitados.

Os homens deitam braços e forças ao trabalho, pois construir uma nova canoa para a tribo leva muitas horas de trabalho. O trabalho vai adiantado e animado por uns raios de sol que timidamente se estendem por entre as nuvens.

A neve acumulada no Inverno já derreteu quase na totalidade. Os agasalhos de Inverno já não são usados e a vida da tribo decorre agora maioritariamente na rua.

As mulheres já instalaram a cozinha na rua e esforçam-se para inovar as refeições. Lutam todos os dias com a escassez de produtos característica do fim do Inverno e mal podem esperar pela Primavera que trará os frutos selvagens e as ervas aromáticas.

A tribo suspira pela chegada da Primavera! 

 

 

  

Flor Selvagem

- Sim Flor Selvagem, já sei que queres uma espécie de pomada para aplicares nas unhas para que elas fiquem de outra cor. E pelo Sol, não percebo mesmo nada para que é que isso serve. É que que tenho muitas outras experiências para fazer e não tenho tido tempo para brincadeiras. O Inverno não tarda aí e eu preciso de secar ervas para o chá, preparar xaropes para a tosse e suplementos alimentares para o caso de as nossas reservas falharem, percebes?

- Sim, grande feiticeiro, mas tenho a certeza que se eu tivesse as unhas de outra cor, o Águia Serena não tiraria os olhos de cima de mim!

- Pois está bem, vocês os jovens só vêem o Amor. Vai à grande clareira e traz-me algumas bagas vermelhas. Vou ver o que posso fazer. Mas se depois ficares muitas luas com as unhas cor de fogo, não digas que a culpa foi minha!

Pomadas e unguentos

Ora deixa cá ver se eu não me esqueci de nada.

Hummmm, parece que não. Só falta mexer. Já o meu avô dizia que o segredo està na forma como se mexe. Dez minutos para a esquerda e outros tantos para a direita. Deixar levantar fervura e voltar de novo ao princípio. Isto tudo 3 vezes seguidas, sem interrupções. Só assim este remédio ficará pronto para ser utilizado. É particularmente indicado para queimaduras. 

Sim, o que não falta aqui são queimaduras. Os pequenos, primeiro que aprendam que não podem brincar muito perto das fogueiras, quase que ficam assados. Os homens... esses, em dia de festa, é vê-los quererem andar descalços sobre brasas. Uns tontos é o que são. Estou farto de dizer que não espíritos que os salvem das queimaduras, mas eles insistem... E as mulheres dizem que isto lhes faz bem à pele. Que fica lisa como a pele de um bébé. Se lhes digo que um dos ingredientes é girinos de rã, desatam aos gritos horrorizadas eh eh eh

E pronto, com esta conversa toda, está pronta mais uma receita!

 

Na pesca

Com o acampamento montado à beira do rio, não há desculpas para não dar um passeio simpático e aproveitar para pescar umas trutas suculentas. Esta é a melhor época para as apanhar, ainda que os ursos que também sabem disso já se tenham instalado nos melhores locais.

Se o passeio ribeirinho for um êxito, a tribo pode contar com peixe fresco para as próximas refeições. Grande parte das trutas apanhadas serão fumadas, o que garantirá uma boa reserva de energia para o Inverno, quando o rio gelar e for impossível pescar.

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2013
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2012
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub