Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

PLAYMOBLOG

Estas pequenas figuras foram os heróis da minha infância. Os clicks valeram-me horas de brincadeiras partilhadas com os amigos lá da rua. Estiveram vários anos encaixotados. Hoje são um legado para a minha filha.

PLAYMOBLOG

Estas pequenas figuras foram os heróis da minha infância. Os clicks valeram-me horas de brincadeiras partilhadas com os amigos lá da rua. Estiveram vários anos encaixotados. Hoje são um legado para a minha filha.

Azar ou sorte? | Bad luck or good luck?

IMG_5505

Diz-se que quem parte um espelho tem sete anos de azar. Pois bem, na aldeia da Clara, acredita-se que quem parte um candeeiro não será feliz, a menos que alguém lhe ofereça um novo rapidamente.

A Clara tem as suas dúvidas quanto a esta crença, mas depois de a sua mãe chorar baixinho dias seguidos pela casa, após esta quebrar um candeeiro, a rapariga lá se decidiu a ir ao mercado e comprar um novo, para ver se remediava a situação.

Chegou ao mercado bem cedo e distraída à procura da tenda que vendia o que pretendia, nem reparou num pequeno burro carregado de lenha, com o qual chocou. O animal abanou a cabeça assustado, mas Clara retirou uma cenoura que trazia para o seu lanche e confortou o animal que num instante engoliu a iguaria.

Seguiu caminho rapidamente sem perder mais tempo, até que encontrou a tenda de Mustafá. Ali encontrou a mais variada selecção de lamparinas, lucernas, candeeiros e candeias e ela sentiu-se perdida. Pediu ajuda a Mustafá, explicando que queria uma coisa robusta que não se partisse facilmente. Não queria ter a mãe a chorar pelos cantos tão depressa.

Mustafá sorriu perante a atrapalhação da rapariga e ajudou-a a escolher um candeeiro que satisfizesse os seus requisitos. Regatearam um pouco o preço como é habitual e quando Clara procurava na sua bolsa o valor acordado, uma mão áspera mas forte estendeu a Mustafá as moedas necessárias. Clara voltou-se e encontrou um rapaz alto e forte com a cara coberta de uma barba cerrada e escura, mas com o sorriso mais bonito do mundo. Disse ele:

- Deste-me sorte rapariga, depois de te ter encontrado e de o meu burro ter comido a tua cenoura, vendi toda a lenha que trazia por um preço muito superior ao que esperava. Deixa-me oferecer-te esse candeeiro. E sorriu mais uma vez.

Clara baixou a cabeça em sinal de assentimento e incapaz de fitar aqueles olhos negros como a noite, sem se deliciar. O rapaz pagou e ainda insistiu em acompanhá-la até à saída da cidade. Antes de se separarem deram as mão e depois de se olharem profundamente nos olhos, prometeram que haviam de se encontrar outra vez.

Pronto, a mãe podia deixar de chorar. Clara tinha agora a certeza que ia ser feliz.

 

 

It is told that the one who breakes a mirror will have seven years of bad luck. Well, in Clara's village, there is a belief that someone who breaks a candlestick, will not be happy, unless he or she gets another one as a gift.

Clara has many doubts about this belief, but after seeing her mother crying around the house for a couple of days, when she broke a candlestick, decided to went to the market and buy another one and somehow try to repair the situation.

She arrived early at the market, and distracted in finding someone selling candlesticks, didn't noticed in a small donkey loaded with firewood, and she chashed against it. The poor animal shook it's head frightened, and Clara took a carrot from her morning snack and gave it to the animal.

She resumed her path wasting no time and finally found Mustafa's tent. There she found all sort of lamps, lucernas and candlesticks and no ideia what to choose. She asked Mustafa's help, explaining that she wanted something robust, not easily breakable. She didn't wanted her mother crying again anytime soon.

Mustafa smiled and helped her to choose a good candlestick feated to her intentions. They argued about the price, as usual, and while Clara grabbed in her purse the money agreed, a rough hand gave Mustafa the money. On turning back Clara saw a strong tall young man, with a dark full beard, and with the most beautiful smile in the world.Said he:

- You gave me luck sweet girl. Right after i found you feedind my donkey with a carrot, sold all the firewood for a much higher price than expected. Let me offer you that candlestick. And smile once again.

Clara put her head down acepting the offer, unable to look in to those deep eyes, black as the night, without delight. The boy payed of and insisted in escort her to the city exits. Before they leave, gave hands and after a deep look in each other eyes, promesing that they would meet again.

So, there's no need to mother keep whining. Clara was now certain that she was going to be happy no mather what.