Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

PLAYMOBLOG

Estas pequenas figuras foram os heróis da minha infância. Os clicks valeram-me horas de brincadeiras partilhadas com os amigos lá da rua. Estiveram vários anos encaixotados. Hoje são um legado para a minha filha.

PLAYMOBLOG

Estas pequenas figuras foram os heróis da minha infância. Os clicks valeram-me horas de brincadeiras partilhadas com os amigos lá da rua. Estiveram vários anos encaixotados. Hoje são um legado para a minha filha.

O ano dos abraços | Year of the hugs

20230708_123157.jpg

Esta fotografia foi tirada exactamente um ano depois da minha mãe falecer.

O meu pai, que a amava tremendamente, andou durante esse primeiro ano completamente perdido. Se eu deixasse, ficava no sofá, horas seguidas, comigo ao colo, a abraçar-me e a deixar cair uma ou outra lágrima que não conseguia reprimir.

Eu não sabia o que lhe dizer, nem o que fazer. Também eu sentia horrivelmente a ausência da minha mãe. E deixava-me ficar ali, com ele, a consolar-nos um ao outro. Assim vivemos um ano, perdidos naquele abraço, para o qual corríamos depois de jantar e arrumar a cozinha.

Neste dia, o meu pai vestiu-nos a rigor e levou-me a passear de barco, que era uma coisa que a minha mãe adorava. Ele disse que estava na altura de continuarmos as nossas vidas, mas que, fizéssemos o que fizéssemos, a minha mãe estaria sempre no meio do nosso abraço. E a partir desse dia, o meu pai voltou a sair com os amigos, eu voltei a ir brincar para a rua e a ir a casa das minhas amigas e elas a vir à minha casa e a vida foi pouco a pouco retomando o seu ritmo.

Chamámos àquele ano, o “ano dos abraços”, que acabou por ser uma doce memória com que ambos ficámos, no meio da tragédia que vivemos.

 

This picture was taken exactly a year from my mother passed away.

My, father, wich did love her tremendously, spent a all year completly lost. If i let him, we would stay on the couch for hours, with me on his lap, just hugging me and letting one or other tear that he could not repressse, falling down his face.

I did not know what to say to him, or what do do as i did to missed my mother horribly. So i just stayed ther with him, taking confort from one another. We lived lihe this for a all year, lost in that hug, to where we ran, as soon as we finished dinner and cleanned the kitchen.

On this day, my father dressed up both of us and took us on a boat ride, wich was a thing that my mother loved to do. He said that it was about time for us to came back to life, but that, no matter what we did, my mother would always be in the middle of our hug. And from that day on, my father started to see his friends again and i got back to play in the street and visit my friends in theirs houses, and they came to visit me too. So, i guess life took it´s own passe again.

We called that year, “hug year”, and it turned out to be a sweet memory for both, in the middle of the tragedy we lived.

12 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2016
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2015
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2014
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2013
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2012
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub