Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

PLAYMOBLOG

Estas pequenas figuras foram os heróis da minha infância. Os clicks valeram-me horas de brincadeiras partilhadas com os amigos lá da rua. Estiveram vários anos encaixotados. Hoje são um legado para a minha filha.

PLAYMOBLOG

Estas pequenas figuras foram os heróis da minha infância. Os clicks valeram-me horas de brincadeiras partilhadas com os amigos lá da rua. Estiveram vários anos encaixotados. Hoje são um legado para a minha filha.

Só azar | Nothing but bad luck

IMG_5815.JPG

Hoje foi um daqueles dias de muito azar, em que nada corre bem!

Tudo começou logo de manhã: o gás acabou estava a Marta no duche. Foi necessário sair da banheira e ir trocar a garrafa. Depois, enquanto atendia um telefonema da melhor amiga, que lhe contava algumas desventuras da sua vida, deixou queimar as torradas para o pequeno-almoço, de modo que, sem tempo para mais, saiu esfomeada.

A manhã no trabalho, não tendo corrido mal, foi exaustiva e à hora do almoço a Marta estava de mau humor, continuava esfomeada e já só queria ir para casa, pelo que estava desesperada para sair dali.

Ao final do dia, conseguiu finalmente suspirar de alívio e sorrir enquanto caminhava pelo passeio a caminho de casa. Só que ao atravessar a passadeira, aconteceu o inexplicável: aparentemente para se desviar de um cão, o condutor que um carro que passava, acabou por atingir a Marta, que por essa altura estava mais ou menos no meio da passadeira.

Dizem-lhe os socorristas que em princípio não tem nada partido, mas que como a pancada e a queda consequente foram feias, é melhor confirmar.

E o dia acabou como começou: sem sorte e ao telefone com a sua melhor amiga. Só que desta vez foi a Marta a contar as desventuras do seu dia.

 

 

It was one of that days that nothing goes right.

It all began early in the morning: gas run out when Marta was in the shower. She had to leave the bathtub and put it on again. Then, while she was answering her best friend´s call that was complaining hard about her life, she burned her french toasts for the breakfast, so, with no time to make some more, she left for work starving.

The morning in work was exausting and by the lunch time Marta was crumpy, still starving and just wanted to leave to get back home.

By the end of the day, the girl manage to take a breath and smile on her way home. Suddently, by triyng to get away of a dog, a driver hit Marta, that was crossing the street in the cross walk.

The paramedic say that she might not have anything broken, but just in case, they will carry her to the hospital, to make shure of that because the hit and the fall were a bit uggly.

So, the day ended like it started: with no luck and at the phone with her best friend. This time was Marta complainnig about her life to her girlfriend.