Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

PLAYMOBLOG

Estas pequenas figuras foram os heróis da minha infância. Os clicks valeram-me horas de brincadeiras partilhadas com os amigos lá da rua. Estiveram vários anos encaixotados. Hoje são um legado para a minha filha.

PLAYMOBLOG

Estas pequenas figuras foram os heróis da minha infância. Os clicks valeram-me horas de brincadeiras partilhadas com os amigos lá da rua. Estiveram vários anos encaixotados. Hoje são um legado para a minha filha.

O fim das férias | Vacations end

IMG_5483

Aproveitam-se as últimas horas das férias. Daqui a dois dias, as crianças já estarão a enfrentar um novo ano escolar, que se avizinha um desafio: o primeiro ano de escola em que tanto há para aprender e para conhecer.

A Rita está entusiasmada, mas com um bocadinho de receio. O Tomás, encolhe os ombros e diz que não está nada preocupado, mas que desconfia que não vai gostar.

Os castelos na areia e as horas infinitas na praia já ficaram lá atrás. Em breve trocarão chinelos nos pés por ténis, as pás e os baldes por livros e canetas e a lancheira por uma mochila cheia de livros e cadernos. Os amigos das férias ficarão para sempre como uma doce recordação e com sorte, nos próximos meses, farão novos amigos para a vida.

 

Last hours of vacations are being enjoyed. In a couple of days, the kids will be facing a new school year, wich will be a challenge: the first year in primary school, where is so much to see, to know, and learn.

Rita is enthusiastica about it, altough she is a little scared. Thomas shrugges and say he his not a big worried, and that suspects that he ain't gonna like it.

Castle sands and endless hours on the beach are already behind. Soon they will switch slippers for shoes, shovel and bucket for books and pens and the lunch box for a backpack full of copybooks. Vacation friends will be forever a sweet memory and luckly in the next months they will be making friends for life.

O meu irmão gémeo | My twin brother

20200726_181731

Fui encontrar esta fotografia no meio de um livro que trouxe emprestado da casa da minha avó. Não fui capaz de me reconhecer, muito menos ao miúdo que estava ao meu lado, apesar de ela afirmar categoricamente que era eu. Com 95 anos, confesso que duvidei daquilo que ela dizia e fui investigar um pouco mais.

Gémeo, meu irmão gémeo!! Infelizmente morto nesse fatídico dia, naquela baía, em que toda a gente confiou que alguém estaria de olho em nós, os mais pequenos. Dizem que provavelmente eu vi o que aconteceu, porque foram dar comigo parada que nem uma estátua a olhar para a água. Dizem que não falei durante três dias e que quando o fiz não só nunca falei no sucedido, como nunca mais falei no meu irmão. 

Na altura não havia cá apoios psicológicos para ninguém, e cada um lidava com as suas coisas à sua maneira. Toda a família adoptou a minha estranha forma de lidar com o assunto, calando a sua existência. Do meu irmão sobreviveu apenas uma caixa com todas as suas fotografias, algumas roupas e um ou outro brinquedo, que a minha mãe como que escondeu em casa da minha avó. Tenho essa caixa agora e vou levá-la comigo e dar um longo abraço à minha mãe.

 

I found this picture in the middle of a book that i took to read from my granny's house. I wasn´t able to recognize myself, not even the boy next to me, despite granny firmly said it was so. I doubted her and her 95 years old, so i went to find thay out.

Twin, my twin brother!! Unfortunetly tragically deceased that day in the bay, when everybody trusted that someone was taking a look in us. They say that problably i saw what happened, as they found me staring at the water like a statue. They say that i didn't spoke for three days, and that when i did it, not only i never spoke about what had happened, neither i never spoke about my brother again.

In those days, psicologic support didn't existed and everybody dealed with their problems their own way. So, the all family adopted my kind of way of dealing with it, shutting up his existence. From my brother only survived a box full of photographs, some clothes and a couple of toys, that my mother sord of hided in my granny's house. I have the box with me now. I´m gonna take it and give a big big hug to my mother.

Até ao moinho | Till the windmil

20200822_184238

É o passeio preferido dos miúdos e nada os deixa mais felizes, do que aproveitar o fim de tarde e ir passear ao moinho, antes de regressar a casa, depois de um dia de escola. Nas tardes quentes, lá aproveitam para cravar um gelado ao avô.

E é nestes momentos que o avô sabe quem é o melhor amigo de cada um dos netos, qual a matéria de que eles gostam mais e a que é que mais brincam no recreio. Quais foram os melhores e os piores momentos do dia e os desafios que os netos enfrentaram: uma palavra mais difícil de ler, ou um desentendimento com um amigo no recreio.

Por entre corridas, jogos na areia, lábios besuntados de gelado derretido e pés molhados, as crianças esquecem deveres e responsabilidades e são simplesmente crianças.

 

It’s the kid’s favourite walk. Nothing keeps them more happy, than enjoying the end of the afternoon take a walk at the windmill with grandfather, before home, after school. In warmer days, they even get an ice cream.

Is in these moments that grandfather knows his grnchildren's the best friends names, wich subject they like the most and what they like to play more in the recess. What was the biggest chalenge they faced that day: a word to hard to spell, or a fight in the playground.

There, between runs, games in the sand, lips filled with leted ice cream and wet feet, the kids forget about their duties and responsabilities and they are what they are: children.

Os cães do tio Jorge | Uncle George's dogs

IMG_5010

Nas férias de Verão, não faltam ajudantes ao tio Jorge. Pudera, quem não gosta de ir passear cães, correr com eles e dar-lhes banho? E se houver cachorros então, ainda melhor! Os sobrinhos dizem que ele tem o melhor trabalho do mundo e no Verão, quando os pedidos para tomar conta dos animais são ainda mais, por causa das férias, os sobrinhos até acabam por dar jeito, para dar uma ajuda.

A Sara teve sorte hoje. Dois cachorros de uma vez! Enquanto o tio Jorge estava a treinar o Jacques, que entra em concursos de agility, a pequena brincou com os cachorros, até que eles exaustos, adormeceram. Depois do treino do cão crescido e da sesta dos cães pequens, deram um passeio no parque e no fim, todos tomaram um bom banho. 

Os dias com o tio Jorge passam sempre tão depressa!

 

On summer cavations uncle Jorge has no lack of helping hands. No wonder, who doesn't like to walk dogs, run with them or bath them? And if there is puppies even better! His nephews say that he as the best job in the world and in summer, when requests for taking care of dogs increase due to vacations, an extra pais of nephews hands is always helpfull. 

Sarah was lucky today. Two puppies in a row! While her uncle was trainning Jacques who is an agility competitor, she played with the puppies until they fall asleep exausted. After the big dog training and after the little dos nap, it was time to walk on the park and finally, a big bath for all.

Days with uncle Jorge pass so fast!

O colo da minha avó | My grandmother's lap

20200726_181130

É uma das minhas mais doces memórias de infância: o colo da minha avó.

Naquele colo aprendi a fazer crochet, comi laranjas sem fim, junto à lareira no Inverno e bebi tantas canecas de leite condensado com café, quase tantas, como de copos de refresco de groselha no Verão, que ela me preparava.

No colo dela, tanto cabia eu, como uma braçada de batatas acabadas de colher na horta, uma galinha pronta para ser depenada, ou um dos miúdos ranhosos da rua, criados descalços e sozinhos por ali. Tantas vezes a vi consolar algum, com uma festa na cara imunda, um bocadinho de colo, ou simplesmente ao lhes encher mãos e bolsos, com fruta, batatas ou pão, o que houvesse à mão.

O tempo da minha avó era mágico: havia tempo de sobra para mim e para me ensinar que se deve juntar uma pitada de sal ao bater as claras em castelo, ou como se cortam as couves para o caldo verde bem fininhas. Mas também havia tempo para a Santa Rita de quem era fiel devota. Todos os dias passava na igreja para ajeitar a sua imagem preferida: ora levava flores frescas, ora lhe passava um pano para lhe limpar o pó, ora simplesmente se sentada em adoração e oração. No tempo da minha avó havia sempre espaço para ajudar a nascer um bezerro de um vizinho, para ajudar a preparar o enxoval da neta de uma prima, ou para vestir pela última vez algum familiar mais ou menos distante, acabado de falecer.

As mãos da minha avó eram robustas e estavam sempre cobertas de calos, cortes e arranhões, que eram espelho da vida atarefada que levada. Mas, o colo da minha avó era macio, suave e quente. O colo da minha avó era feito de amor, de vida e de paz.

 

 

It’s one of my sweetest child memories: my grandmother’s lap.

There i learn to sew, i ate só many oranges sitting by the fireplace on winter time and drank só many cups of condensed milk with coffee and almost as many glasses of gooseberry juice that she used to prepare me in the summer.

I feeted in her lap, as well a harm full of potatoes just gor out of the land, a chicken ready to be plucked, or one of the snotty noses kids, that used to grow up in the street, barefooted and alone. So many times i saw her comfort them, with a gentle touch on their filthy faces, with a hug, or simply by filling their hands and pockets with fruit, potatoes or bread.

My grandma’s time was magical: there was time to teach me how to cook and how to grow a seed into a plant. But he had also time for Saint Rita, that she visited every day in the church. She brought fresh flowers, she cleanned the image or just stood there praying. In my gradma’s time there was always space to help a neighbour’s cow’s calf to born, to help to prepare some cousin’s grandaughter wardrobe, or even to help dressing for one last time a family member or a friend that just had died.

My grandmother’s hands were big and strong, and they were always covered with bruises and cuts, a reflexe of that busy life she had. But her lap was tender, soft and warm. My grandmother’s lap was made of love, of life and peace.

Nem sempre está tudo bem | Not always everything is fine

IMG_5015

Há meia hora atrás, o cenário era bem diferente. O Sábado começou atrapalhado, porque o pai teve que ir trabalhar sem o esperar. As tarefas domésticas que estavam programadas para ser feitas a dois, tiveram que ser executadas unicamente pela mãe: comprar fruta e legumes frescos para a semana, lavar e estender roupa, aspirar a casa, lavar casas-de-banho, limpar o pó, passar a ferro....

O Pedro, esse, acordou com a ideia de ir comprar uma bola nova e sem fazer caso do que a mãe lhe dizia, transformou essa ideia numa birra monumental. Cansada de lhe explicar que o momento para irem tratar da bola não era o mais oportuno e atarefada no meio das tarefas domésticas, a mãe perdeu a paciência com o Pedro e cada um acabou a chorar no seu canto: o Pedro estendido na cama, a mãe, enquanto terminava de passar a ferro.

O pai chegou e não encontrou um cenário muito favorável em casa, por isso, abraçou a mulher, deu um beijo ao filho e levou-os para fora de casa. Passearam na rua até que o mau-estar passasse, substituído pela calma de um magnífico pôr-do-sol. Amanhã era Domingo e tudo correria melhor.

 

Half an hour ago, the scenary was quite different. Saturday started rough cause dad had to work unexpectedly and all the housework planned to be done by two, had to be done by mom: buy fresh fruits and vegetables for the next week, wash and dry clothes, vacuum the house, clean bathrooms, dusting and ironing...

Peter woke up with only one thing in is mind: to buy a new ball. Without regarding what mom said, he turn that idea into a monumental tantrum. Tired of explaining to him, that it was not the best moment to take care of that and busy with all of her chores, mom lost her temper and each one ended up crying alone: Peter in his bedroom, mom while finishing ironing.

When dad came home, he found a heavy athmosfere and some bad energies, so he gave his wife a big hug, kissed his kid and took them out of the house. They walked the street until bad energies runned out of them, replaced by the peace of a beatiful sunset. Tomorrow is Sunday and everything will be bether.

Hugo, o dentista | Hugh, the dentist

20191231_124559[1]

Sabem aquelas pessoas que sabem desde cedo o que querem ser? Pois, o Hugo é dessas pessoas. Aborrecia de morte os seus colegas do secundário, a falar de onde ia tirar o curso e como é que ia ser o seu consultório. As miúdas evitavam estar ao pé dele, com medo que ele começasse a descrever algum procedimento inovador de fazer implantes. Porém, o entusiasmo do Hugo era inabalável: ria-se perante o desprezo que as raparigas lhe davam e tinha a certeza que os rapazes o invejavam por ele saber já o que ia ser e fazer na vida.

Foi obviamente um aluno dedicado e muito esforçado. Não perdeu o foco, sempre aplicado, por isso, ainda antes de terminar o curso, já era assistente das cadeiras dos primeiros anos e desenvolvia investigação, que sonhava um dia conseguir publicar.

Mas assim que começou a exercer em consultório, descobriu ser essa a sua verdadeira vocação: não saber que problema teria que resolver em cada consulta e decidir no momento, o tratamento mais adequado. Especializou-se em casos difícieis e é hoje um profissional de excelência. 

 

Do you know those people that know since always what they want to be and what they want to do? Well, Hugh is one of them. He used to borred to death his high school mates, speaking about the university where he was going to study and how it gonna be his clinic. The girls stayed away, as they feared that he would start describing some new fabulous procedure of dental implants.However his enthusiasm was unshakable: he laughed of the girls contempt, and was pretty sure of himself that the guys had nothing but envy.

He was obviously a dedicate and hardworking student. He stayed focused, trough out the course and nobody was surprised when he was an assistant teacher when he hadn´t even finished his degree. Also, by that time he was developing some investigation, with wich he dreamed of about publishing.

But as soon as he step is foot in a clinic, he knew he had found his true calling: not knowing wich problem he had to take care of in each consult, and have to figure out the best treatment to apply right there. He specialized in tough cases and today is an excellence professional.

Pulgas, Mantas e Lobo | Fleas, Blanket and Wolf

IMG_1151

A tia Paula é veterinária e não raras vezes tem cachorrinhos acabados de nascer no seu consultório. Nessas alturas, é certo que o Manuel aparece por lá. Sai da escola a correr e até serem horas de ir para casa, brinca feliz da vida com os pequenotes. Muitas vezes é ele que acaba por dar nomes aos cachorritos: o Pulgas foi resgatado da rua com poucos dias de vida, infestado de pulgas, claro; o Mantas foi um cachorrito que roía todas as mantinhas que lhe davam e o Lobo foi o pequenote que mais uivava, dos muitos que o Manuel conheceu. Foi ele que lhes começou a chamar assim e os novos donos, acabaram por achar graça e manter esses nomes. O Manuel tem um jeito especial para lidar com os animais e a tia Paula espera ter um herdeiro para o seu negócio daqui a alguns anos.

 

Aunt Paula is a veterinary and not often she has puppies in her clinic. On those times, it's for sure that her nephew Manuel comes in. He leaves the school running just to stay playing with the pets, until it's time for him to go home. The most of the times, it's him that ends up naming the dogs: Fleas was a street puppy thas was rescued infested by... fleas, of course; Blanket  was a little devil thing that chewed every single blanket that was given to him; and Wolf was the most howling puppy that the boy had ever seen. Manuel started calling them these names that news owners found funny, and eventually kept them. The boy as a special gift dealing with the animals and aunt Paula expects to have an heir to her clinic, a few years from now.

Último dia de praia | Last beach day

IMG_0721

O Verão chegou ao fim. Os dias acordam mais lentamente, cobertos pela humidade da noite. A areia está fria e demora a aquecer. A seguir ao café, há tempo para um passeio no areal, até que os raios de sol aqueçam o corpo e obriguem por fim, a tirar a roupa. A manhã já vai quase a meio quando isto acontece. Finalmente a areia aquece e já apetece um banho de mar. As gotas de água demoram a secar no corpo e por vezes a pele arrepia-se ao sentir uma brisa ligeira.

Hoje é o último dia de praia!

 

Summer has come to the end. The days wake up slower, still covered by the night's dew. The sand is cold and it longs to warm up. After a cup of coffe, there is time for a walk by the sea, until the sun warm the body and compels, at last, to take of clothes. The morning is already long when this happens. At last, sand warms up and it feels good a dive in the sea. The water dops long to dry in the body, and skin bristles as a small breeze passes by.

Today it's the last beach day.

Toby & Black

IMG_1149

O Toby gosta da sua ração com água, mas o Black prefere-a seca e estaladiça. O Toby come a sua ração toda de uma vez, num ápice. O Black mastiga calmamente cada bocadinho. O Toby dorme todo enrolado, e o Black todo esticado. O Toby salta todo contente a cada pessoa que chega perto, já o Black apenas se aproxima, se lhe dirigirem a palavra. O Toby adora tomar banho, enquanto que o Black tem que ser arrastado para tal. O Toby adora festas e sacode o rabo violentamente enquanto as recebe. O Black abana o rabo lentamente e fecha os olhos enquanto é afagado. O Toby persegue furiosamente os gatos que ousam aproximar-se do seu território. Por seu lado, o Black deixa-os aproximarem-se, curioso.

Certo dia, o Toby precisou de ser operado, só começou a reagir depois de receber a visita do Black. Em casa, o Black não comeu enquanto o Toby não voltou para casa.

Tão irmãos. Tão diferentes. Incapazes de viver um sem o outro. 

 

Toby likes his food with water, but Black likes it more dry and crispy. Toby eats all in one instant, while Black chews every bit. Toby sleeps in one bowl. Black sleeps stretched. Toby jumps with pure joy at anyone who gets close. Black only approach if you talk to him. Toby loves to take a bath, while Black have to be carried to do so. Toby swipe hard his tail while being cuddled. Black wipe is tail slowly and closes his eyes when someone pet him. Toby chase furiously avery cat that dares to step into his territory. On the other hand, Black let them in and stand watchin them with curiosity.

One day, Toby needed a cirgury, and only started to react, after Black's visit. Meanwhile at home, Black stopped eating until Toby was back.

So different. So brothers. Unable to live without each other.

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D